Translate

Pesquise no blog

9 de dez de 2016

16 CARACTERÍSTICAS DA NOVA CONSCIÊNCIA


1. Sinto-me parte do mundo. O mundo não está fora de mim, e eu não estou fora do mundo. O mundo está em mim, e eu estou no mundo.

2. Sou parte da natureza, e a natureza é parte de mim. Eu sou o que sou na minha comunicação e comunhão com todos os seres vivos. Eu sou um conjunto irredutível e coerente com a teia da vida no planeta.

3. Eu sou parte da sociedade, e a sociedade é parte de mim. Eu sou o que sou na minha comunicação e comunhão com os meus companheiros humanos. Eu sou um conjunto irredutível e coerente com a comunidade dos seres humanos no planeta.

Gyorgyi: Com a consciência que despertou em mim, minha vida tomou um novo significado. Eu nunca estou só, nunca me sinto sozinha. Porque eu não estou sozinha e desconectada, eu sou uma parte essencial de tudo e todos ao meu redor. Eu sou UM com o mundo, e sempre fui, mesmo anteriormente, e agora descarto a dualidade da consciência porque antes eu não sabia disso.

4. Eu sou mais do que um organismo material de pele e osso: o meu corpo, células e órgãos são uma manifestação do que eu verdadeiramente sou. Um ser auto sustentável, auto evolutivo decorrente de um sistema dinâmico, persistindo e evoluindo em interação com tudo ao meu redor.

5. Sou uma das manifestações superiores mais evoluídas, impulsionado em direção à coerência e integridade no Universo. Todos os sistemas se movimentam em direção a coerência e plenitude, em interação com todos os outros sistemas e minha essência é esta unidade cósmica. É a mesma essência, o mesmo espírito que é inerente a todas as coisas que surgem e evoluem na natureza, seja neste planeta ou em qualquer outro nos alcances infinitos do espaço e do tempo.

Gyorgyi: Estou constantemente evoluindo e sou a mestre da minha evolução. Mas esta não é uma evolução separada, somente minha: é uma coevolução com tudo e todos ao meu redor. Como eu evoluo é parte de como eles evoluem, e como eles evoluem é parte da minha evolução. Eu coevoluo com as pessoas e com toda a vida no planeta. Eu coevoluo com o Universo e o Universo coevolui comigo. Nesta integridade eu sou uma pequena, mas não insignificante parte. Eu sou uma mestre da coevolução no planeta.

6. Não existem limites absolutos e divisões neste mundo, apenas pontos de transição em que um conjunto de relações rende prevalência para outro. Em mim, nesta automanutenção e autoevolutiva coerência e sistema orientado a totalidade, as relações que integram as células e órgãos do meu corpo são predominantes. Além do meu corpo outras prevalências ganham relações: aquelas que impulsionam em direção a coerência e plenitude com a sociedade e a natureza.

7. Minha identidade separada está conectada aos outros seres humanos, aos outros reinos e a Gaia, é uma convenção conveniente que facilita a minha interação com todos. Minha família e minha comunidade são tanto “eu” quanto os órgãos do meu corpo. Meu corpo, mente, minha família e minha comunidade, estão interagindo constantemente e, elementos de várias prevalências interpenetram na rede de relações que engloba todas as coisas na natureza como também o mundo humano.

8. Toda a gama de conceitos e ideias que separam a minha identidade, ou a identidade de qualquer pessoa ou comunidade, são manifestações desta convenção conveniente. Existem apenas gradientes que distinguem os indivíduos entre si e do seu ambiente, não existem divisões reais ou fronteiras.

Não existem “outros” no mundo: SOMOS TODOS UM sistema vivo e todos nós somos parte um do outro.

Gyorgyi: Com a integridade da minha consciência percebo que não só não estou separada do mundo em torno de mim, como eu sei que ninguém está. Todo o conceito de separação é um conceito falso, ilusório. Quando agimos com este conceito na mente nós dividimos a UNIDADE do mundo, segmentamos sua integridade em pedaços. Nosso ego nos divide, mas o nosso coração não segue o exemplo, ele age de forma coerente com toda a Terra. Eu sou parte da Terra, parte do todo maior, que é o mundo em sua totalidade, uma parte quase invisível, mas real e inseparável dela.

9. A tentativa de manter o sistema eu sei como “eu”, através de uma competição implacável com o sistema eu sei como “você”, é um grave erro: isto prejudica a integridade do todo abrangente que enquadra tanto a sua vida quanto a minha. Eu não posso preservar a minha própria vida e plenitude danificando o restante, mesmo que ao danificar uma parte dela me pareça trazer vantagem a curto prazo. Quando eu te prejudicar, ou a qualquer outra pessoa em torno de mim, eu me prejudico.

10. A colaboração, não a competição, é a estrada real para a totalidade que impulsiona os sistemas saudáveis no mundo. A colaboração exige empatia e solidariedade, e, finalmente, o amor. Eu não evoluo e não posso amar a mim mesmo se eu não amo você e outras pessoas em volta de mim: somos parte do mesmo todo e por isto somos parte um do outro.

11. A ideia de “autodefesa” e até mesmo de “defesa nacional”, precisa ser repensada. Patriotismo visa eliminar adversários pela força e ilusão de “heroísmo”, mesmo na execução bem-intencionada deste objetivo, são aspirações equivocadas. Um patriota e um pretenso herói que brande uma espada ou uma arma é um inimigo também para si mesmo. Cada arma usada com a intenção de ferir ou matar é um perigo para todos. Compreensão, conciliação e perdão, sim, são sinais de evolução e coragem.

Gyorgyi: Eu sou parte de uma comunidade chamada humanidade, meu país é a Terra. A minha família imediata e real é todo mundo na minha comunidade e no meu planeta. Tudo o que faço não reflete apenas em mim, mas em todos nesta comunidade, se vivem ao meu lado ou distante. Estou refletindo conscientemente sobre como eu vivo e o que eu faço, porque tudo o que pensamos e fazemos afeta todos os outros. Se machucamos alguém, não importa por que motivo dói em mim e ao praticar a cura em qualquer um estou me curando e a todos os outros.

12. “O bom” para mim e para todas as pessoas no mundo não é a posse e/ou acumulação de riqueza pessoal. Riqueza em dinheiro ou em qualquer recurso material, é apenas um meio para me manter no ambiente. É importante a forma como eu comando parte dos recursos de todas as coisas que precisam ser compartilhadas para que todos possam viver e prosperar. A riqueza exclusiva é uma ameaça para todas as pessoas na comunidade humana. E porque eu sou uma parte desta comunidade, na contagem final é uma ameaça também para mim e para todos aqueles que a mantêm.

13. Além do conjunto sagrado que reconhecemos como o mundo em sua totalidade, apenas a vida e seu desenvolvimento tem o que os filósofos chamam de valor intrínseco, todas as outras coisas têm valor meramente instrumental: valor na medida em que aumenta ou melhora o valor intrínseco. As coisas materiais do mundo, as energias e as substâncias que abrigam ou geram, só têm valor na medida em que contribuem para a vida e o bem-estar da teia da vida na Terra.

Gyorgyi: Minha vida e a vida de todos na minha comunidade e meu planeta é o valor mais alto, muito maior do que qualquer outro tipo de riqueza contada em dinheiro e bens materiais. Minhas posses não me trazem prazer ou benefício se elas prejudicam os outros, ou os torna infelizes, ou diminui sua chances de plenitude e satisfação. O valor de todas as coisas depende do que elas trazem para a minha vida e uma vez que a minha vida é parte da vida de todo mundo, sobre o que elas trazem para todas as outras pessoas.

14. Toda pessoa saudável tem prazer em compartilhar: é um prazer maior do que ter. Eu sou saudável e inteiro quando valorizo o compartilhar sobre o ter. A verdadeira medida da minha realização e excelência é a minha disponibilidade para compartilhar. Não é a quantidade do que eu compartilho que é a medida da minha realização e excelência, mas a relação entre o que eu compartilho e o que minha família e eu precisamos para viver e prosperar.

15. Uma comunidade que valoriza compartilhar sobre o ter é uma comunidade de pessoas saudáveis, orientada para prosperar através da empatia, solidariedade e amor entre os seus membros. O compartilhamento aumenta a vida da comunidade, enquanto que possuir e acumular cria limitação, convida à competição e é o combustível da inveja. A participação na sociedade é a norma de vida para todas as comunidades no planeta, a sociedade do ter é típica só na humanidade moderna e é uma aberração.

Gyorgyi: Uma vida dedicada ao entesouramento e coleta do que os outros ou a natureza podem dar não é uma vida digna de ser vivida. O prazer que proporciona é de curta duração e insignificante, em comparação com a satisfação que sinto quando eu posso compartilhar com os outros algo que resulta do que eu tenho ou faço. Só quando eu compartilho que me sinto-me feliz e realizada, eu faço parte da totalidade na minha comunidade e meu planeta.

16. Eu reconheço meu papel e responsabilidade na evolução de uma consciência planetária e pelo exemplo que proporciono aos outros. Eu tenho sido parte da aberração da consciência humana na idade moderna, e agora desejo me tornar parte da evolução que supera esta aberração e cura as feridas infligidas por ela. Este é o meu direito, bem como o meu dever, como um membro desperto de uma espécie consciente em um planeta precioso e agora criticamente em perigo.

Gyorgyi: Agora eu percebo que sou parte integrante do mundo, um membro humano da comunidade terrestre. Eu vivo minha vida, mas a vida que eu vivo não é apenas a minha vida: é uma vida entrelaçada com toda a comunidade humana e a Terra. Eu vivo isto da melhor maneira que posso. Esta não é uma escolha, para mim é um dever. Mais ainda do que um dever, é simplesmente a maneira como eu sou, um ser humano dotado de consciência de UNIDADE e que pertence ao todo.

©Ervin Laszlo com Gyorgyi Szabo



http://despertardegaia.blogspot.com.br/

...

Um comentário:

Gostou do post ? Comente !

O visitante tem liberdade para se expressar sobre os temas ou assuntos publicados neste Blog, porém não serão aceitos:

1. Comentários considerados difamatórios e ofensivos, contendo linguagem imprópria e deselegante;

2. Comentários que, por sua publicação repetitiva, tenham a intenção de “boicotar” o tema em foco;

3. Comentários referentes a artigos reproduzidos de outras fontes e direcionados aos autores, bem como não serão reencaminhados à fonte original, sempre citada no blog.

4. Comentários contendo Links promocionais de sites ou blogs. E-mails pessoais, telefones de contato.

5. Comentários Anônimos.

Tentarei responder seu comentário mediante disponibilidade de tempo.

Obrigado ! Paz e Luz em Gaia

...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

♥ Postagens Recentes

Postagem em destaque

OS REPTILIANOS NO PLANETA TERRA - parte 1 (David Icke)

Segue abaixo o Capítulo 2 do livro "The Biggest Secret", de David Icke. Capítulo 2: “Não mencione os répteis” Você...

♥ Postagens Populares

Comentários Recentes


X Files - Maravilhoso e Atemporal - Assista, clique:

Alienígenas do Passado - Todas Temporadas Assista, clique: