Translate

Pesquise no blog

1 de jun de 2012

A MUDANÇA DOS PÓLOS ESTÁ ACONTECENDO AGORA


Gregg Braden é reconhecido e respeitado internacionalmente como um pioneiro na fabricação da ponte ciência e espiritualidade. 

Após uma bem sucedida carreira como Geólogo e analista de Computador para a empresa petrolífera Phillips Petroleum, durante a crise de energia da década de 1970, ele trabalhou como Senior Designer  de Sistemas de Computação com Sistemas de Defesa na empresa do complexo militar-industrial Martin Marietta Defense System durante os últimos anos da Guerra Fria entre URSS e EUA. Em 1991 ele se tornou o primeiro Gerente de Operações Técnicas  da companhia Cisco Systems, onde liderou o desenvolvimento da equipe de apoio global que assegurou a confiabilidade da internet de hoje. 

Até  o presente, as descobertas de Gregg Braden levaram a livros destruidores de paradigmas, tais como: “Awakening to Zero Point”, “O Efeito Isaías ”,  “O Código de Deus”,  “A Matriz Divina, e  “Tempo Fractal: O Segredo de 2012”e o “ Idade do Novo Mundo”, que estreou em  5º lugar  na lista dos mais vendidos do New York Times duas semanas após seu lançamento. “Profunda Verdade” é o mais novo livro de Gregg Braden.


A mudança do campo eletromagnético e dos Pólos norte e sul do planeta está acontecendo agora. 

Uma entrevista do cientista, escritor, espiritualista, pesquisador Gregg Braden a Wynn Free de Alienshift. 

Há muitos indicadores quantificáveis ??científicos que comprovam que a Terra e o Sistema Solar inteiro estão passando por mudanças que nunca ocorreram anteriormente dentro da história humana registrada nesse atual ciclo. 

Muitos médiuns e canalizadores também receberam(em) mensagens que nos dizem que nós entramos no início de uma mudança dimensional que já está afetando profundamente toda a nossa vida planetária. E alguns preveem que dentro da próxima (atual) década vamos entrar em um processo de Ascensão Coletiva cumprindo as profecias do Cristo

Gregg Braden é provavelmente a pessoa mais reconhecida nos meios científicos que está a avaliar e revelar os fenômenos científicos que apontam para essa mudança. Ele ficou intrigado com tudo isso quando ele estava trabalhando como Geólogo para a Phillips Petroleum no final de 1970, há quase quarenta anos e percebeu que o magnetismo da terra estava em seu ponto mais baixo em 2.000 anos e diminuindo a um ritmo acelerado. Como resultado dessas descobertas, Braden escreveu um livro - “Awakening to Zero Point” - que documentou este e outros indicadores de que as condições em nosso planeta está em rápida e acelerada mutação. 

WYNN: É verdade que os pólos magnéticos da Terra estão em processo de mudança agora? 

Gregg Braden: Em Maio-Junho-Julho de 2002, foi muito bem reconhecido e valorizado por revistas científicas que realmente estavam divulgando PELA PRIMEIRA vez que estamos no processo de uma inversão polar e mudança no campo eletromagnético planetário. Voltando na década de 1960, os geólogos estavam certos de que a terra periodicamente passa através de uma reversão dos seus polos magnéticos. Eles puderam declarar e confirmar isso a partir dos resultados obtidos da análise de amostras do núcleo de gelo, e de antigos fósseis, bem como de partículas magnetizadas que foram bloqueados em determinadas posições dentro das rochas da Terra. Os geólogos estavam tão certos sobre este fenômeno que realmente mapearam o fenômeno pelos últimos quatro milhões e meio de anos, e os registros resultantes sugerem que o planeta Terra “já passou por 14 destes reversões polares e do seu campo eletromagnético”. 

Naquela tempo, entre 1961 e 1962, há meio século no passado, os cientistas achavam que a última inversão dos pólos teria ocorrido por volta da época da última Idade do Gelo, de dez a 12 mil anos atrás (N.T. Foi em 10.986 a.C. e provocou o afundamento de Atlântida, no evento conhecido como o Dilúvio da Bíblia). E eles estavam certos de que isso iria acontecer novamente, mas somente que seria há milhares de anos no futuro, por isso não havia nada para se preocupar. MAS na década de 1990, os geólogos continuaram a refinar este tipo de informação e seus estudos e obtiveram novos e diferentes resultados em relação ao TEMPO. Eles haviam dito que levaria ainda milhares de anos para que isso acontecesse novamente. Então eles começaram a declarar: “Bem, isso pode acontecer em centenas de anos.”(e NÃO MAIS MILHARES de anos).

Mas agora, nos dias de hoje, cinquenta anos depois das primeiras descobertas e pesquisas, recentes evidências encontradas em alguns dos núcleos de gelo da Groenlândia e da Antártica que dizem que ESSA MUDANÇA poderia acontecer em tão pouco tempo quanto uma década apenas. Mas agora, sabemos hoje que os pólos JÁ ESTÃO se movendo. Nós estamos vivendo isso exatamente agora. Nós não sabemos exatamente o que isso significa, porque mesmo que tenha acontecido no mínimo já catorze vezes nos últimos quatro milhões e meio de anos, isso nunca aconteceu antes com sete bilhões de pessoas vivendo na terra em cidades, algumas gigantescas (e a população crescendo…). 

Wynn: Você esta dizendo que esse fato já é do conhecimento comum? 

Gregg Braden: É de conhecimento comum para pessoas que precisam (E PARA AS QUE ESTÃO BUSCANDO DESCOBRIR A VERDADE) saber estas coisas. 

Por exemplo, nos regulamentos da agência federal da aviação dos EUA, a FAA (Federal Aviation Administration)  dizem que, quando os pólos se moverem para além de cinco graus de sua posição, as pistas dos aeroportos tem que ser renumeradas para voltar a se correlacionar com as indicações (Bússolas) magnéticas que os instrumentos de bordo dos aviões estão acusando ao decolarem/aterrissarem. O primeiro aeroporto nos Estados Unidos a refazer a sua localização e repintar as coordenadas de sua localização nas cabeceiras de suas pistas de decolagem foi o St. Paul, na cidade de Minneapolis, em Minnesota-EUA 

Sobre coordenadas ver mais em: 


Onde foi gasto algo na ordem de oitenta e cinco mil dólares para se pintar e renumerar as NOVAS coordenadas da pista. 

Mas o que aconteceu no período maio-junho-julho de 2002 é que (pela primeira vez na história) grandes revistas científicas, tais como Nature, Science, Scientific American, e New Scientist publicaram relatórios dizendo que estamos definitivamente já em processo de uma reversão do campo magnético e dos polos, o que os fios da agência de notícias AP-Associated Press logo captou. Os cientistas ainda não têm ideia do impacto que essa mudança vai causar em um mundo de tecnologia eletrônica e nas redes de geração e distribuição de energia elétrica, de comunicações via satélite, etc. (N.T.ou se as têm e sabem preferem ficar calados, nada declarando para não causar pânico e obedecendo orientação de seus governos)  

Mas, ainda há mais, eles não sabem qual será o impacto no sistema imunológico humano. As modalidades de tratamentos e cura alternativa têm mostrado uma ligação entre o magnetismo e o sistema imunológico do corpo (como a acupuntura chinesa), que também implicaria que o nosso sistema imunológico poderia muito bem estar inserido nos campos magnéticos da terra.

Também sabemos que os pássaros e animais marinhos (mamíferos como as baleias, golfinhos, orcas) migram através dos oceanos se utilizando da linha de grade do campo eletromagnético do planeta para sua orientação. Portanto, há especulações (já é uma CERTEZA) de que as mudanças que estão ocorrendo no campo magnético são responsáveis ? ?pelos padrões de mudança na rota das aves migratórias e dos grandes mamíferos marinhos que foram registradas em todos os oceanos da Terra. A mudança atual no campo eletromagnético também pode explicar por que as baleias, orcas e golfinhos estão encalhando e morrendo às centenas nas costas de todos os continentes. As linhas de navegação que esse animais sempre seguiram pelos oceanos mudaram e agora levam-nos para uma praia qualquer. 

Quando seres humanos preocupados em ajudá-los levam-nos de volta para a água e os colocam em liberdade, eles voltam a se alinhar com as mesmas linhas magnéticas em mudança, e em segui-las, e então eles acabam encalhados nas praias novamente e morrem. Então, sim, podemos dizer que já é de conhecimento comum agora (pelo menos para aquela parcela da humanidade, pequena ainda, que esta em busca de informações e em processo evolutivo). As revistas científicas mais respeitadas já dizem que estamos em meio a esta mudança. E mesmo que não saibamos exatamente o que isso significa, é significativo que esse assunto e fato está sendo reconhecido em outros meios e tipos de literatura sérios, e não apenas em revistas especulativas ou pseudocientíficas. 

Wynn: Quando foi que essa mudança magnética foi reconhecida pela primeira vez? 

Gregg Braden: Teria sido nesse período junho/julho de 2002. As pessoas estavam me mandando e-mails de que tinham visto e lido sobre o assunto, e me dando referências. Eu mesmo também encontrei matérias e referências nas revistas sobre o assunto. 

Wynn: Será que vamos sobreviver a uma mudança completa dos polos e do campo eletromagnético?

Gregg Braden: Qualquer resposta a essa pergunta deve necessariamente permanecer dentro do reino da especulação, porque na história humana tradicional registrada isso nunca aconteceu antes. Por outro lado, existem tradições das nações indígenas dos EUA e antigas tradições bíblicas dos hebreus (e de outros povos) sugerindo que uma mudança magnética pode ter acontecido mesmo, mais recentemente, do que a última Idade do Gelo em torno de 13.000 anos atrás, e essas tradições sugerem que a última mudança polar poderia ter acontecido mais recentemente, em torno de 3.600 anos. Há lendas indígenas (antigo México e no Peru, dos INCAS) que falam de um dia em 3.600 anos atrás, quando o sol teria então se levantado a partir do oeste, como sempre tinha feito até então, pairando no céu por mais de um dia inteiro, e se pondo no leste, mas no dia seguinte, levantando-se no leste e se pondo no oeste, como faz até hoje. As tradições hebraicas falam deste evento também, dizendo que isso aconteceu durante uma batalha (o cerco a povos de Canaã). 

N.T. - No Capítulo 7 do livro “Os Reinos Perdidos”(The Lost Realms) de Zecharia Sitchin, podemos ler:

Completamente ignorado pelos estudiosos como uma pista válida é a declaração repetida nas lendas dos Incas nos Andes (local antípoda da Terra Santa) de que houve uma escuridão assustadora há um longo tempo de seu passado. Ninguém se perguntou se essa era a mesma escuridão devida  pelo não aparecimento do sol quando atrasou seu nascimento de que as lendas mexicanas também falam em um conto na região de Teotihuacan e suas pirâmides, no antigo México.  

Se não houvesse  sido de fato um fenômeno global, que o sol não se levantasse pela manhã e a noite então se estendesse pelo dia, então tal evento de extensão da noite de tal magnitude teria sido observado em todas as Américas. As lembranças coletivas os mexicanas e dos andinos parecem corroborar um e o outro local neste ponto, e portanto, um defende e corrobora a veracidade do fato, como duas testemunhas para o mesmo evento em locais distantes e sem contato entre si.

Segundo o Frei Dominicano Antonio de Montesinos e outros cronistas da história dos povos andinos, esse evento extremamente inusitado aconteceu no reinado de Titu Yupanqui Pachacuti II, o 15º monarca, em tempos do antigo império INCA. Foi no terceiro ano de seu reinado, quando “os bons costumes foram esquecidos pelos homens e as pessoas se  deram, se entregaram  a todos os tipos de vício”,  foi nesse tempo em que  ”não houve aurora por vinte horas, o “SOL NÃO NASCEU NAQUELE DIA.”  

Em outras palavras, a noite não terminou  quando  deveria e o nascer do sol foi adiado durante vinte horas, tendo a noite avançado pelo dia. Depois de um grande clamor do povo, confissão de pecados, rezas, sacrifícios e orações, o sol finalmente se levantou. Isso não poderia ter sido causado por um eclipse: não foi descrito de que o brilho do sol  foi obscurecido por uma sombra. Além disso, nenhum eclipse dura tanto tempo, e os sacerdotes peruanos da nação INCA estavam cientes de tais eventos periódicos. O registro não diz que o sol desapareceu, ele apenas diz que ele não se levantou “não houve aurora” - durante vinte horas.

Mas, se mesmo isso não é convincente o suficiente ainda, vamos chamar a Bíblia em testemunho, e sobre ninguém menos que Josué como sendo a própria testemunha.

Era como se o sol, onde quer que ele estivesse escondido, de repente parasse.  Se a lembrança andina e mexicana for verdadeira, então em algum outro lugar, no lado oposto da Terra nessa data, o Dia teria que durar o mesmo tempo extra da noite andina, percebida na América do Sul e Central, não terminando quando ele deveria ter terminado, mas que se prolongasse pelo mesmo período do dia, durando cerca de vinte horas a mais, o tempo equivalente percebido como escuridão extra pelos INCAS.

E TAL FATO ACONTECEU E ESTA REGISTRADO NO LIVRO SAGRADO CONHECIDO COMO A BÍBLIA CATÓLICA, em seu Livro de JOSUÉ, capítulo 10: versículos 11 a 14.

Os antigos hebreus tomaram como um claro sinal de que a assistência celestial estava ao seu lado, porque ficou dia um longo tempo extra o suficiente para a batalha terminar com a sua vitória. Não podemos verificar isso nos discos de pedra ou em fósseis, porque 3.600 anos passados é demasiado período curto de tempo para um tal evento ficar assim registrado. Tudo o que temos para analisar são as tradições, lendas e mitos preservados oral e descritos em registros históricos de povos antigos. O que a tradição nos diz, no entanto, é que se algo assim fosse acontecer, os povos da terra sobreviveram a ela. Teria que ser um dia muito estranho para se viver, mas se as lendas antigas são verdade, isso aconteceu e as pessoas aparentemente sobreviveram a mudança (que pode ter sido suave e não definitiva). No entanto, não sei como isso afetou suas vidas. 

“O SENHOR lançou sobre eles, do céu, grandes pedras, até AZECA, {uma referência à AZTECA, no MÉXICO?} e morreram; e foram muitos mais os que morreram das pedras da saraiva do que os que os filhos de Israel mataram a espada. Então Josué falou ao SENHOR, no dia em que o SENHOR deu os amorreus nas mãos dos filhos de Israel, e disse na presença dos israelitas: SOL, detém-te em Gibeom, e tu, LUA, no vale de Ajalom. E o SOL SE DETEVE, e a LUA PAROU, até que o povo se vingou de seus inimigos. Isto não está escrito no Livro de JASHER? O SOL, pois, se DETEVE no MEIO DO CÉU, e não se apressou a se pôr, quase um dia inteiro. E não houve dia semelhante a este, nem antes nem depois dele, ouvindo o SENHOR assim a voz de um homem (Josué); porque o SENHOR pelejava por Israel.” Josué 10:11-14

“61 E enquanto eles estavam fugindo, o Senhor enviou-lhes pedras de granizo do céu, e mais deles morreram pelos granizos, do que pelo abate dos filhos de Israel.
62 E os filhos de Israel os perseguiram, e ainda os feriu na estrada, indo e ferindo-os.
63 E quando eles estavam lutando ainda, o dia estava declinando em direção à noite, e Josué disse à vista de todas as pessoas, SOL, que tu fiques em Gibeom, e tu LUA, fiques no vale de Aijalom, até que a nação tenha se vingado sobre seus inimigos.
64 E o Senhor ouviu a voz de Josué, e então o O SOL SE DETEVE no meio dos céus, e ele ficou parado seis e trinta momentos (uma medida de tempo antiga?), e a LUA TAMBÉM PAROU e não se apressou para se por em um dia inteiro”. LIVRO DE JASHER, Capítulo 88: vers. 61 a 64

Wynn: Você tem alguma ideia de como esta mudança magnética pode mudar a consciência humana?

Gregg Braden: A especulação é de que há uma correlação entre a consciência e o magnetismo. Para se entender como essa conexão pode funcionar, é útil compará-la com uma memória de computador. Os campos magnéticos na memória são mantidos no lugar por meio de uma carga elétrica - uma carga lenta - dentro do computador em si. Quando as pilhas do computador acabam, a carga se foi, e a memória é perdida. Daí temos que recarregar o sistema operacional. Da mesma forma, pesquisadores e os descendentes dos povos indígenas acreditam que quando a Terra passar por essa mudança que a ciência vê como uma reversão magnética, também haverá uma grande mudança e limpeza da consciência na e da Terra. 

Não haverá mais nada segurando todos os padrões magnéticos dos paradigmas que tenham sido colocados no lugar. Então, quando nós despertamos após essa grande mudança, a nossa consciência será de acordo com a nossa verdadeira natureza interna, com a nossa verdadeira essência. E a memória de todos os males ou todas as coisas ruins ou todos os ressentimentos do ego e intelecto temporário que nós praticamos uns contra os outros como indivíduos assim como entre as nações, não mais farão parte dessa nova consciência, dessa nova grade magnética do planeta, haverá então um novo paradigma. A partir dessa perspectiva, que muitas tradições preveem, sentem ou especulam, é de que estamos já nos aproximando de um tempo do que eles chamam de a “Grande Limpeza”, e que esta limpeza já esta acontecendo em um nível de memória no núcleo da consciência humana. 

Wynn: Portanto, é possível supor que, de alguma forma, a existência de nossa memória está ligada a este campo magnético?

Gregg Braden: Acho que sim. Eu acho que por causa dos relatos de eventos estranhos dos astronautas que deixaram a terra e foram para o espaço durante o programa Apollo. Pelo fato de deixarem a atmosfera da Terra e circundarem o planeta muitas centenas de milhas acima da superfície terrestre, fora dos efeitos do campo eletromagnético da Terra, que lá em cima eram insignificantes. Então os astronautas começaram a ter experiências a que eles não estavam preparados ou treinados para enfrentarem, e que foram totalmente inesperadas. Quando eles estavam no espaço e olhavam de volta à Terra, eles começaram a ter ideias e sentimentos, o despertar de uma consciência que eles nunca tiveram quando estavam em terra. Isso significou algo diferente para cada um deles. 

Na mesma maneira, amigos meus que foram para o Vietnã disseram que tudo havia mudado quando eles voltaram para casa. Todos eles haviam mudado. Para alguns, a mudança foi tão dolorosa e drástica que eles nunca mais poderiam falar sobre isso, e para os outros, a mudança foi um catalisador em suas vidas e eles falavam sobre isso incessantemente. E eu acredito que houve realmente um programa especial da PBS que documentou este mesmo fenômeno com os astronautas, que eles nunca mais foram os mesmos depois que estiveram no espaço e voltaram. Quando eles voltaram, havia alguns que não sabia o que fazer com os novas experiências no espaço exterior. 

Alguns se voltaram para as drogas e consumo excessivo de álcool. Outros canalizaram a mudança que ocorreu dentro deles em algo muito positivo, de afirmação de projetos das suas vidas. Um integrante deste último grupo foi o astronauta Dr. Edgar Mitchell, que fundou a Noetic Sciences Organization, em um esforço para validar o fenômeno da consciência humana. Outro astronauta realizou a pesquisa para a Arca de Noé, e realmente a encontrou  incorporada  no gelo do pico do Monte Ararat, nas Montanhas Taurus exatamente onde a Bíblia disse que estaria. 

Wynn: Portanto, a implicação aqui é a de que esses astronautas, por que eles deixaram o campo eletromagnético da terra, tiveram algum tipo de despertar espiritual?

Gregg Braden: Eles certamente passaram por uma catarse quando eles não estavam mais sob a influência do campo eletromagnético da Terra. Também vemos acontecer algo semelhante, quando olhamos para os campos magnéticos da Terra. Eles não são constantes e uniformes ao longo da superfície do planeta, e ao analisarmos os mapas disponíveis através da agência Federal do governo dos EUA, a USGS-United States Geological Survey, Serviço de Vigilância Geológica dos Estados Unidos, neles estão demonstrados as diferentes intensidades dos campos eletromagnéticos espalhados sobre a superfície da terra - onde alguns locais os campos eletromagnéticos têm uma intensidade muito mais elevada do que em outras regiões onde eles são de intensidade muito mais baixa. 

Esses campos mudam de local ao longo do tempo, e podem realmente explicar por que populações inteiras de seres humanos migraram para os lugares de onde eles tinham vindo antes. Eles poderiam estar seguindo estes locais onde o campo magnético não é mais intenso. O que acontece é que nos locais onde o magnetismo está muito baixo, onde os seus efeitos são quase nulos, insignificantes, uma tremenda onda de inovação parece ocorrer na civilização local. Onde o magnetismo esta tradicionalmente alto, são nesses lugares que existe estagnação, onde as mudanças, embora elas aconteçam, levam muito mais tempo e a mudança é muito lenta para começar. 

Se eu estivesse vindo para aqui na Terra de um outro mundo e não soubesse nada sobre as pessoas da terra, e se eu estivesse procurando por um lugar onde a oportunidade de mudança fosse maior, eu gostaria de dar uma olhada para os locais onde as linhas de contorno do campo magnético fossem quase zero. E se você olhar para um mapa do magnetismo da Terra hoje, o que você descobre é que há uma linha de contorno quase zero que corre ao longo da costa oeste da América do Norte - ao longo da costa da Califórnia e até ao largo da costa do Alasca. Em outras palavras, a grade do campo eletromagnético ao longo da Costa Oeste dos EUA está quase nula! (N.T. Coincidentemente onde estão as maiores falhas geológicas dos EUA, a maior depressão - o Vale da Morte {Death Valley} com 88 metros abaixo do nível do Oceano Pacífico - e o encontro das Placas Tectônicas do Pacífico com às dos EUA: Juan de Fuca, a falha de San Andreas.. Em suma um local muito “quente tanto geológico assim como magnético”…)

Quando pensamos na costa ocidental, logo pensamos sobre a maluca Califórnia e os seus malucos.  Bem, a verdade é que a Califórnia é uma semente, um dos vários locais, e é tradicionalmente muito inovadora e revolucionária em tecnologia, ciência, moda, finanças, e as artes (a Meca do cinema mundial Hollywood fica em Los Angeles), porque não é uma oportunidade de mudança tremenda lá. Dentro da América do Norte, o oposto à Califórnia você encontra no que seria uma área de maior magnetismo, onde os campos magnéticos são mais densos. E você vai encontrar este padrão mais baixo através de alguns dos estados do Sudeste - os Estados que são tradicionalmente vistos como sendo os mais conservadores dos EUA.- Isso não significa que a mudança não possa acontecer lá. O que se diz, no entanto, é que a mudança leva um longo tempo para lá ocorrer, e as pessoas têm de ter uma boa razão antes que eles vão ceder e mudar sobre aquilo que eles sempre fizeram e praticaram. 

N.T.- IMPORTANTÍSSIMO = O LOCAL NA SUPERFÍCIE DO PLANETA INTEIRO ONDE O CAMPO ELETROMAGNÉTICO DA TERRA É O MAIS BAIXO/FRACO FICA SOBRE O BRASIL, NA REGIÃO CONHECIDA COMO ANOMALIA MAGNÉTICA DO ATÂNTICO SUL-AMAS OU SAA em inglês: 



Campo magnético total da Terra, sobre o Brasil na área azul mais escura (acima) existe a AMAS, a Anomalia Magnética do Atlântico Sul, observar que as linhas de campo  na região formam uma figura que se assemelha a um bico de um pato, por isso é chamada “El Pato”.


Outra visão da AMAS, a Anomalia Magnética do Atlântico Sul que está sobre a maior parte do BRASIL. (Satélite ROSAT)

Wynn: Portanto, onde o campo magnético é menos denso, as pessoas estão mais abertas para o momento DO AGORA (N.T. Para as mudanças e sendo o veículo para que elas aconteçam)? 

Gregg Braden: Eles estão abertos as mudanças, periodicamente. Isso não significa que a mudança será boa, ruim, certa ou errada. É importante sermos claros sobre isso. O nível de consciência das pessoas é que vai determinar como essa mudança acontecerá. Vou dar um exemplo irônico. Há uma linha de quase contorno zero que corre através do Oriente Médio. Ele realmente funciona quase diretamente sob a área que chamamos o Canal de Suez, e vai até Israel, ao longo da costa do Mar Vermelho. Sim, certo nessa área há uma linha de contorno zero. Isto significa que a área é propícia para as mudanças. Mas, novamente, como, de que modo que a mudança acontecerá - se será pacífica e construtiva ou destrutiva e com raiva, ódio - assim ela sempre será determinada pela consciência das pessoas que vivem no local. 

Wynn: Portanto, ela não é boa ou ruim de qualquer forma? 

Gregg Braden: Precisamente. É simplesmente uma oportunidade das pessoas para seguirem a mudança. Ao mesmo tempo, as maiores linhas de contorno eletromagnéticos observado em qualquer lugar do planeta Terra têm sido, tradicionalmente, em partes da antiga União Soviética, na Rússia e na Sibéria. Sabemos que naquela parte do mundo, havia um sistema político (o comunismo) que estava em vigor há bastante tempo, e quando a oportunidade da mudança aconteceu, ela foi lenta e dolorosa, Levou um certo tempo para se estabelecer, com muito sofrimento. Mas quando essa mudança aconteceu, houve um efeito cascata, e isso aconteceu quase da noite para o dia, foi rápido. Assim, as correlações são muito interessantes entre a existência da consciência humana, as possibilidades de inovação, de mudança de paradigma, fazendo as coisas acontecerem de um novo modo, diferente e a energia dos campos eletromagnéticos do nosso planeta. A Terra tem muitas áreas de altas e baixas mudanças prováveis.  

Wynn: Nossos leitores vão querer saber como eles podem melhor enfrentar as mudanças que estão vindo em nosso mundo como um todo. 

Gregg Braden: Eu vou ser o mais conciso possível. Eu acho que a resposta a isso talvez seja melhor encapsulada nas palavras daqueles que vieram antes de nós, os antigos essênios, em um texto que tem mais de 2.500 anos de idade. Ela nos lembra de nossa relação com o mundo ao nosso redor, e diz simplesmente que o mundo que nos rodeia e em que hoje vivemos é nada mais e nada menos do que um espelho do que nós nos tornamos a partir de dentro, do nosso interior, do nosso estado de espírito. Então, quando vemos um mundo que parece irritado, cruel, impensado, mesquinho, egoísta, que produz sofrimento para os nossos irmãos e irmãs de todo o mundo - a partir desta perspectiva, o mundo é um espelho do que nos tornamos como indivíduos, famílias, sociedade e nações, em suma a civilização. Não é um mundo certo, errado, bom ou ruim. É simplesmente um reflexo de quem somos interiormente.  

A condição atual do planeta é um mecanismo de feedback, de resposta. Portanto, se queremos ver uma mudança em nosso mundo, devemos nos tornar a mudança que queremos primeiro em nossas próprias vidas diárias. Se queremos ver a paz, a compreensão, tolerância, compaixão, paciência e o perdão a nível global, devemos nós mesmos nos tornar assim. Na mesa de jantar com as nossas famílias. Devemos nos transformar em nossos próprios professores. Temos de exigir que possamos viver e divertir através da paz, compaixão e compreensão. 

A vida não precisa ser monótona e entediante. Ela pode ser muito excitante, e não tem que ser cruel, insensível, ou desumana. Assim, em nossas vidas diárias, em cada momento de cada dia, fazemos uma escolha que afirma ou nega a vida em nossos corpos em abundância. Porque todos nos estamos ligados através desta rede de grade eletromagnética. As nossas escolhas individuais (ou a falta delas) geram a resposta coletiva para o nosso futuro. Se gostaríamos de ver uma mudança coletiva benéfica, devemos individualmente ser essa mudança.  

Wynn: Temos esta data do final de 2012 que muitas pessoas estão dizendo que será o tempo  da grande mudança global ou Ascensão. O que você acha que vai acontecer? 

Gregg Braden: A data de 2012 é interessante porque se tratam das tradições de antigos e sagrados povos, como os maias, egípcios, algumas das tradições cristãs, e até mesmo as que estão no Código da Bíblia - o que é muito polêmico por si só. Meu sentimento é que esta data poderia ser qualquer data. Se nos concentrarmos em uma data e vivermos nossas vidas se preparando para uma mudança nessa data, perdemos a vida. Da minha perspectiva, se nós simplesmente vivermos cada dia de nossas vidas em sua plenitude, confiantes e conciliando as experiências que cruzam nossos caminhos a cada dia, sempre com a oportunidade de honrar a vida e para honrar os nossos relacionamentos uns com os outros. Se formos honestos, verdadeiros, gentis, atenciosos, carinhosos e compassivos, se vivermos isto a cada dia, já preparado para o que poderia acontecer em 2012 ou em qualquer outro dia, em qualquer outro ano, a qualquer momento em nosso futuro.

Eu conheço pessoas que estão vivendo suas vidas preocupadas em se armazenar com bastante comida, água, munição, armas, se preparando para o dia quando as mudanças acontecerem em nosso mundo e eles possam se defender e ficar vivos. Eu os entendo, e eu acho que também é bom ser autossuficiente. Eu entendo o que eles estão dizendo e fazendo. Mas também o que eu vi é que quase toda às suas vidas é dedicada à preparação para esse dia final, eles perderam a beleza e o mistério da vida que se desdobra em frente aos nossos olhos em cada um e em todos os dias. E é na beleza desta percepção e mistério que nos preparamos para os maiores desafios. (N.T.- E evoluímos, e isso é feito por aqueles que não SENTEM MEDO pela sua existência FÍSICA, e por isso mesmo VIVEM A VIDA!) 

Wynn: Então, basicamente, se alguém quiser abordar esta mudança com o máximo de  resultado positivo para si, a chave seria se viver cada dia com o máximo de amor, carinho, compaixão e amor pela vida? 

Gregg Braden: Sim, e para isso, temos que viver cada dia de forma muito consciente. Esteja consciente de todas as oportunidades. Devemos reconhecer as oportunidades que cruzam nossos caminhos. Todos os dias, assim que o Sol nasce o dia está nos dando a oportunidade de sermos tolerantes com outro sistema de crença, de perdoar alguém que tenha nos ferido ou irritado, para nos conciliarmos com nossos próprios juízos sobre o que deve ou não deve existir em nosso mundo. Se pudermos conciliar essas coisas quando elas cruzarem nossos caminhos e conscientemente lidarmos com elas no momento adequado, então saberemos que estaremos mudando a química dos nossos corpos, alterando a maneira de como nos sentimos, e então, estaremos nos preparando para qualquer eventual transição que a terra vier a atravessar. Se isso fizer algum sentido.

Wynn: Sim, para mim faz sentido. Existe alguma coisa realmente importante para fechar com os nossos leitores que eu poderia ter perdido? 

Gregg Braden: Pela primeira vez na nossa história, o destino da nossa espécie, de toda a nossa espécie, repousa sobre as escolhas de uma única geração. E o que nós acabamos de fazer é falar de que algumas dessas escolhas são tudo o que há para ser feito.

Você pode ver fotos de um navio enterrado e fossilizado, bem em cima das montanhas Taurus. O governo da Turquia está se recusando a deixar alguém ir lá escavar por causa de todas as implicações religiosas.


Essa Foto foi feita no Monte Ararat, que segundo a Bíblia, foi lá que enorme Arca de Noé (fossilizada no canto inferior direito) repousou (Gênesis 8: 4-5) 

Atualmente, o trabalho de Gregg Braden é publicado em 17 idiomas e 33 países e nos mostra além de qualquer dúvida razoável de que a chave para o nosso futuro está na sabedoria (e no conhecimento) do nosso passado. Saiba mais sobre Gregg Braden e seu trabalho contatando-nos em Tradições de Sabedoria em:  

http://www.greggbraden.com/contact-us
http://alienshift.com/index.html
http://www.greggbraden.com/
http://alienshift.com/id177.html
http://despertardegaia.blogspot.com/

...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do post ? Comente !

O visitante tem liberdade para se expressar sobre os temas ou assuntos publicados neste Blog, porém não serão aceitos:

1. Comentários considerados difamatórios e ofensivos, contendo linguagem imprópria e deselegante;

2. Comentários que, por sua publicação repetitiva, tenham a intenção de “boicotar” o tema em foco;

3. Comentários referentes a artigos reproduzidos de outras fontes e direcionados aos autores, bem como não serão reencaminhados à fonte original, sempre citada no blog.

4. Comentários contendo Links promocionais de sites ou blogs. E-mails pessoais, telefones de contato.

5. Comentários Anônimos.

Tentarei responder seu comentário mediante disponibilidade de tempo.

Obrigado ! Paz e Luz em Gaia

...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

♥ Postagens Recentes

♥ Postagens Populares

Comentários Recentes


X Files - Maravilhoso e Atemporal - Assista, clique:

Alienígenas do Passado - Todas Temporadas Assista, clique: